seria pouco pra te amar.
uma vida inteira,
© theme

+

Seu coração é, de todos, o maior presente que você pode oferecer a alguém. Certifique-se, portanto, de entregá-lo àquele que mereça, e, principalmente, se importe.


Foda-se!



3 weeks ago · 0 notes · reblog baby ,
Um dia mal
Chega para quem merece ter um dia bom também
Irracional
Dizer que quero te ver mais feliz nos braços de outro alguém

Há quem acredite que existe inferno. Alguns céticos dizem que ele não existe. E outros creem que vivemos nele, o inferno é a Terra. Pra mim ele existe e não existe. Realmente, está na Terra, mas se encontra no interior da mente de cada um de nós.


Eu teria que negar tudo que vivemos pra acreditar que hoje já não se importa mais. Teria que negar o brilho dos seus olhos, seus sorrisos bobos, os toques ardentes e os nossos beijos apaixonados. Teria que acreditar que nossos planos foram mentira e suas palavras não passavam de ilusão, doce ilusão! Por Deus! Teria que acreditar que o único homem capaz de me mudar por inteira, de me desestabilizar - tomando pra si não apenas meu coração, como meus sonhos, minha vida, minha alma -, foi mentira. Tem noção de como é difícil aceitar isso? Negar você, nós, eu mesma. Como eu poderia? Me recuso a acreditar que tudo não passou de inverdades, e é por isso que me recuso a negar. Acredito que, onde quer que esteja, ainda pensa em mim, sente minha falta. Não é que eu queira isso, sabe? Que sinta esse vazio tão profundo como eu, e se pergunte todos os dias como seria se as coisas fossem diferentes. Mas, meu anjo, queria que houvesse um pouquinho de mim em você, já que há tanto de você em mim.


Porque com você, eu resistiria a todo o inferno para segurar sua mão, eu daria tudo, eu daria tudo por nós.
— Nickelback

Antes de dizer “eu sempre vou te amar”, pense para não se arrepender, saiba que o adeus fará alguém sofrer.
— Fernando e Sorocaba & Tânia Mara

- Você sabe mesmo como tirar alguém da sua vida.
- Pois é, moço. Depois de algumas perdas aqui, e umas decepções ali, a gente aprende. Fazem a gente aprender.


Eu odeio não saber de você. Não ouvir sua voz rouca quando acordo. Não me irritar com seu ciúme exagerado. Não ter sua companhia, mesmo que estejamos em silêncio. Odeio não poder te ver, te tocar, te abraçar, ver seu sorriso bobo quando olha pra mim, admirar seus olhos âmbar. Odeio que não tenhamos dado certo. Odeio te deixar partir. Odeio te ver saindo, sem se importar mais comigo. Odeio te magoar, te decepcionar, mas acho sexy quando fica bravinho. Odeio não ouvir suas perguntas de como foi meu dia, ou seu “eu te amo” todos os dias anoite. Odeio a vontade absurda que tenho de correr pra você, quando tenho que seguir adiante. Odeio… sinceramente.


Se eu já chorei por ele? Moço, ele me deve alguns oceanos.